Blackfriday Bolsas Femininas

De várias versões existentes, a mais aceita é a de que a Black Friday
(“Sexta- Feira Negra”) teria surgido na década de 1960, nos EUA, como
uma gíria policial da Filadélfia, na Pensilvânia.


É como os policiais de lá costumavam se referir ao intenso movimento de
carros que tomava conta das ruas da cidade um dia depois do feriado de
Ação de Graças. Diferente dos policiais que detestavam o trânsito caótico,
os lojistas adoravam o vaivém de consumidores pois marcava o início da
temporada de compras para o Natal. Com os preços lá embaixo, as
pessoas podiam comprar muito mais e pagar menos. Era a chance que os
vendedores tanto esperavam para sair “do vermelho” e voltar para o
“preto”.


Logo, os EUA exportaram a Black Friday para outros países. No México,
onde ganhou o nome de El Buen Fin (“Bom Fim de Semana”), a promoção
dura três dias. No Canadá, a Boxing Day acontece um dia depois do Natal,
em 26 de dezembro. No Brasil, a Black Friday só chegou, oficialmente, em
2010, adotada pelas lojas online.
No seu primeiro ano no Brasil, cerca de 50 lojas online aderiram à
campanha. Ao total, elas faturaram aproximadamente R$ 3 milhões em
venda de produtos.


O sucesso como resultado na primeira Black Friday no Brasil, mais lojas
passaram a oferecer promoções especiais. Consequentemente, mais
pessoas se interessaram e começaram a aproveitar as ofertas para
comprar produtos que tanto desejam, porém, pagando menos.
Uma das principais diferenças entre a Black Friday norte-americana e a
brasileira é onde surgiu a iniciativa. Enquanto a movimentação nas terras
do Tio Sam partiu das lojas físicas, aqui no Brasil tudo começou pela web.
Claro que, atualmente, tanto lá quanto cá, lojas físicas e lojas online
disputam clientes por meio de descontos.


Infelizmente, em meio a essa procura por descontos, encontramos
algumas empresas que se aproveitam da situação para praticar o que
ficou conhecido como “Black Fraude”. Às vésperas do evento, aumentam
o valor dos seus produtos, muitas vezes ultrapassando o dobro do seu real

valor para que vendendo na metade do preço, ele tenha como lucro o
valor já praticado anteriormente.


Muitas empresas já foram notificadas e multadas, porém muitas tem
reincidência, ou seja, todo ano preferem arcar com multas do que mostrar
idoneidade praticando o que a Black Friday propõe.
A palavra é atenção!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *